Estudante brasileira cria biocanudo à base de inhame

  • Por Secovi Rio -


Apesar de ainda haver um longo caminho a ser percorrido, é notório o esforço de pessoas físicas e jurídicas para diminuir a quantidade de plástico de uso único. Algumas empresas, como o Bob’s, investem em canudos comestíveis para o milk-shake, enquanto outras, como o McDonald’s, deixaram de distribuir canudos plásticos e incentivam a ingestão direta no copo. Existem ainda pessoas que, além de abolirem o uso do canudo de plástico no dia a dia, investem seu tempo na busca de soluções ecológicas para o problema e criam opções interessantíssimas, como é o caso do biocanudo.

Maria Pennachin é uma adolescente de 16 anos que, motivada por um trabalho de sua escola, desenvolveu um canudo biodegradável e comestível, à base de amido de inhame. Segundo a estudante, a ideia surgiu como solução ao descarte de canudos plásticos na natureza, tema este bastante abordado na imprensa e em sua própria escola. Desenvolvido no laboratório do Colégio Estadual Culto à Ciência, em Campinas, São Paulo, o produto foi batizado de biocanudo.

Quer saber mais sobre esta incrível novidade e outros temas ligados à sustentabilidade? Acesse o blog Condomínios Verdes, do Secovi Rio!