De automóvel a… imóvel

  • Por Secovi Rio -


Você aceita dar seu carro para pagar parte ou até mesmo todo o valor da entrada de um imóvel? Então saiba que este recurso tem sido cada vez mais usado por imobiliárias e construtoras. A vantagem deste negócio, explicam especialistas, é que o interessado não precisa ter todo o valor da entrada em dinheiro, já que o veículo será usado na negociação – com avaliação de até 90% pela tabela Fipe.

Na Sawala Imobiliária, por exemplo, houve uma alta de 30% nas vendas de imóveis novos e usados após a empresa passar a aceitar o carro na negociação.

– Muita gente tem optado por deixar o carro em casa. Com a facilidade dos aplicativos, o automóvel está ficando em segundo plano. Então, encontramos uma forma de o cliente conquistar o imóvel e ainda fazer um bom negócio com o carro – conta Marcio Cardoso, presidente da empresa.

A Avanço Realizações Imobiliárias também aceita carro como entrada com avaliação de até 90% da tabela Fipe. No caso do empreendimento Seleto Residencial, em Olaria, além do veículo, a entrada é parcelada em três vezes e o interessado ainda poderá usar o FGTS para completar.

VAI UMA BIKE ELÉTRICA?

A construtora também aceita o carro na negociação de unidades de dois quartos do Now Smart Residence Lafayette, lançado recentemente na Vila da Penha.

O condomínio terá 112 unidades, entre apartamentos e coberturas lineares e dúplex, com varandas tecnológicas, lazer completo, incluindo bicicletas elétricas no condomínio, segurança 24 horas e boxes.

Alta de 20% nesta modalidade

De acordo com Sanderson Fernandes, diretor da Avanço, nos últimos três meses foram mais de dez carros negociados.

– É uma ação que dá certo porque viabiliza a compra e evita que o interessado tenha que botar ainda mais recursos na entrada do imóvel – comenta ele.

Outra construtora que também adota a estratégia é a Azul Construções. A empresa aceita o carro na venda do Residencial Nova Califórnia, em Campo Grande, e do condomínio Royal Blue, em Bangu, que tem unidades a partir de R$ 169 mil.

– Registramos uma alta de 20% nas vendas com uso do carro. Com certeza é um diferencial, pois permite ao cliente comprar sua casa própria sem precisar se descapitalizar – afirma Mariana Marques, diretora da construtora.

A Calçada também aceita veículos como entrada de um imóvel há algum tempo. No Engenho de Dentro, é possível comprar e dar o carro como entrada em um apartamento no condomínio Unique Stadio Residencial (unidades de dois e três quartos, a partir de R$ 369 mil). E, na Grande Tijuca, no Aquarela Carioca Clube Condomínio (também dois e três quartos, a partir de R$ 439 mil).

– Com essa estratégia, ajudamos o cliente na tomada de decisão de compra. Mas, para isso, existem algumas regras. A avaliação é feita por uma concessionária de veículos parceira, e dependendo do estado e do ano do veículo, podemos pagar até 90% da tabela FIPE. Este valor é direcionado para o pagamento da entrada do imóvel – comenta Bruno Oliveira, gerente de marketing da Calçada.

 

FONTE: Extra