Queda do valor do imóvel na Costa Verde

  • Por Secovi Rio -


Casas tiveram diminuição de cerca de 12%. Em compensação, os apartamentos aumentaram

Por ser mais procurada no período de veraneio, as ofertas de imóveis na região da Costa Verde do Rio costumam aparecer em maior quantidade. Moradores são atraídos pelas praias, natureza e também com o preço médio do metro quadrado de venda, que é 42% mais baixo do que o praticado na capital. De acordo com pesquisa do Sindicato da Habitação do Rio de Janeiro (Secovi Rio), houve uma diminuição de 12% nos últimos cinco meses no valor das casas. “A grande parte dos imóveis na região Sul Fluminense representa unidades de veraneio. Com a dificuldade de arcar com as despesas, eles resolvem abrir mão e vender as unidades”, explica Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi Rio.

Claudio Hermolin, diretor executivo e presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio (Ademi-RJ), acredita que a insegurança também pode estar ligada a esse resultado. “As pessoas evitam acessar estradas e cidades como Angra, que tem aparecido nos noticiários devido ao aumento da criminalidade”, explica. Ainda segundo ele, a segurança pública e a crise econômica afetam não só a CostaVerde, mas também todo o estado.

Apartamentos

Por outro lado, o preço médio do metro quadrado de apartamentos em Angra, por exemplo, subiu gradativamente nos últimos cinco meses deste ano, com uma valorização de 9%. Quanto ao tipo de unidades ofertadas, o Secovi Rio revela que a maior parte, 48%, é de apartamentos de dois quartos. Em seguida, aparecem as de um quarto, com 21% do total disponível para compra.

Fonte: Meia Hora, 23/11/18