Secovi Rio na mídia: G1 aborda orientações para síndicos e condomínios

  • Por Secovi Rio -


A pandemia do coronavírus no Brasil e no mundo fez com que a população em geral adotasse novos hábitos de higiene e de saúde a fim de evitar a proliferação da doença. Nos condomínios, os síndicos também estão nessa luta e precisaram adotar medidas extremas.

O vice-presidente administrativo e financeiro do Secovi Rio, Ronaldo Coelho Neto, foi entrevistado pelo G1 e falou sobre a necessidade dos condomínios fecharem as áreas comuns, bem como sobre o papel do síndico nesse cenário de crise.

“O síndico tem a obrigação de zelar pelo bem-estar do condomínio e isso inclui a autonomia de vedar o uso de áreas comuns do condomínio durante períodos emergenciais, como o que vivemos”, disse Ronaldo.

Na entrevista, o vice-presidente também ressaltou que síndicos devem incentivar que os profissionais de limpeza façam uso dos equipamentos de proteção individual (EPI). Além disso, prédios que têm serviços de manobrista precisam fornecer produtos para limpeza durante a manobra. “Tem que ter álcool em gel disponível na portaria, incentivar e determinar maior higienização dos elevadores, pisos e portas. Estimular uso das escadas e evitar o uso do elevador com muitas pessoas”, declarou.

Leia a matéria na íntegra.