Tecnologia ajuda a monitorar andamento de projetos de leis

  • Por Secovi Rio -


Para além das eleições, desenvolvedores têm usado robôs para acompanhar a atuação de políticos e incentivar o engajamento dos brasileiros. Sites e aplicativos monitoram, comparam e até notificam eleitores quando há indícios de fraudes e também movimentações em torno de novos projetos de lei.

Esse é o caso do assistente virtual Renalegis (Rede Nacional de Assessorias Legislativas), vinculada à Confederação Nacional do Comércio, que inclui entidades do Brasil todo. Por meio dele, o Secovi Rio realiza o acompanhamento de todos os projetos de leis municipais, estaduais e federais que possam interferir no segmento de comércio e serviços imobiliários e nos condomínios.

A advogada e coordenadora de Assuntos Legislativos do Sindicato, Laura Suarez, explica como funciona: “Mantemos o cadastro de todas as proposições que afetam o setor. Além do andamento das proposições, conseguimos registrar posicionamentos, criticidade, alertas, projetos por autoria, por assunto. Conseguimos também manter um conjunto de informações que facilita muito a vida do setor”.

“O Renalegis é bom para todos: para o empresário, criamos mecanismos de alertas para fortalecer e melhorar o ambiente de negócios. Para os condomínios, trabalhamos fortemente para evitar novas despesas desnecessárias”, completa.

Quer saber mais sobre outros robôs que monitoram a política brasileira? Veja na reportagem do Estadão.

Conheça a Coordenação de Acompanhamento Legislativo do Secovi Rio 

Todos os dias, o Sindicato monitora a tramitação de projetos de lei que afetam direta ou indiretamente condomínios e empresas do segmento de administração imobiliária.

Avaliam-se as propostas para que se possa debater diretamente com representantes do poder público, apresentando subsídios para uma análise concreta de seus impactos. O objetivo é reduzir custos e obrigações de empresas e condomínios, colaborando para um dia a dia menos burocrático.

Só em 2017, pelo menos 415 projetos de lei foram monitorados. Destes, 268 estão tramitando – a maior parte deles (110) na Câmara dos Deputados.

Quer saber mais? Veja aqui.