Mercado imobiliário prevê crescimento este ano

  • Por Secovi Rio -


Após um período de estagnação nos últimos três anos, o mercado imobiliário já tem apresentado sinais de que retomará com força o crescimento em 2019. Segundo informações do Abecip, o número de buscas por financiamento para aquisição ou construção de imóveis cresceu 15%, depois de três anos de quedas. Em São Gonçalo, novos empreendimentos estão sendo construídos nos bairros Vila Lage, Covanca e Neves e prometem alavancar o setor no município.

No município, os três bairros com o metro quadrado mais valorizado, segundo dados do Sindicato da Habitação (Secovi-Rio), são: Maria Paula, Centro e Barro Vermelho, com o valor variando entre R$ 4.001 e R$ 4.358. Segundo a Prefeitura de São Gonçalo, existe sim um planejamento de parceria com construtoras parceiras para o lançamento de novos imóveis no município nos próximos anos, com locais a serem definidos.

Ainda segundo a Prefeitura, todas as obras do Minha Casa Minha Vida estão licenciadas. Em relação às construções, no bairro Vila Lage está em processo de construção, com a previsão de entrega no final do ano. Já no bairro da Covanca está apenas licenciada e com a construtora Cury.

Segundo a Realibras, empresa de urbanismo conceituada no país, o crescimento no setor imobiliário já é uma realidade, visto que novos empreendimentos devem ser construídos em vários municípios no Rio ainda nesse semestre, casos de São Gonçalo e Niterói.

“Depois de um período de estagnação, temos observado uma maior procura pelos loteamentos que oferecemos, sejam habitacionais ou corporativos. Isso demonstra que melhorou o otimismo com a economia, sendo que geralmente loteamentos e imóveis são os primeiros que se valorizam com retomada econômica”, explica Marcus Cunha, Diretor de Marketing do Grupo Realibras/Conspar, especializado em empreendimentos imobiliários.

Já segundo a Abecip, o financiamento das moradias devem melhorar com a tendência de permanência das taxas de juros em níveis historicamente baixos.

 

Município de Niterói terá 12 novos lançamentos

Em 2018, o município de Niterói passou por um ano difícil em relação ao mercado imobiliário, com apenas 177 unidades lançadas em quatro novos empreendimentos, com um Valor Geral de Vendas (VGV) de cerca de R$ 68 milhões.

Para esse ano, estão previstos os lançamentos de 12 empreendimentos na cidade, o que corresponde a uma média de 900 unidades e R$ 1 bilhão em VGV.

Segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) de Niterói, a expectativa é que a maior parte desses lançamentos vai se concentrar em Charitas, na Zona Sul, com 7 empreendimentos, e na região central, o chamado Polo Universitário.

“Apostamos que a estabilidade econômica vai motivar as pessoas a investirem no imóvel próprio. Por isso, na região central serão lançadas unidades com até dois quartos e um perfil que privilegia a praticidade. Já em Charitas, serão lançamentos com padrão mais alto, de três e quatro quartos, pensados para quem compra imóvel como investimento”, afirmou o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Bruno Serpa.

Ainda de acordo com a Ademi, a expectativa é que exista uma elevação no preço dos imóveis devido a valorização das áreas. Nos últimos seis anos, o mercado imobiliário em Niterói movimentou R$ 2 bilhões através de 24 empreendimentos lançados neste período em vários pontos da cidade.

 

FONTE: O São Gonçalo