Dia do Síndico: 23 de abril

  • Por Secovi Rio -


Saber gerir pessoas, ter conhecimento financeiro e ser conciliador. Essas são algumas das qualidades desejáveis em um bom síndico, de acordo com especialistas em administração condominial. A função requer preparo e, claro, bastante jogo de cintura. Um cargo tão relevante não podia passar despercebido: no dia 23 de Abril se comemora o Dia do Síndico em todo o estado do Rio (Lei Estadual nº 817, de 20 de dezembro de 1984).

Há mais de sete décadas representando os condomínios fluminenses, o Secovi Rio celebra a data e ratifica seu compromisso em qualificar profissionais para fazer um trabalho cada vez mais eficiente nos edifícios comerciais e residenciais do Estado. O curso Administração de Condomínios, sucesso absoluto na UniSecovi Rio, faz parte da grade há seis anos e já qualificou mais de 700 pessoas em 18 turmas.

Para o gestor da universidade corporativa, Alexandre Tavares, o preparo é fundamental. “Muitos acreditam que a função de síndico se aprende apenas no dia a dia. A vivência ensina muito, mas é fundamental conhecer, por exemplo, as questões jurídicas, administrativas e financeiras para a eficiência e eficácia da gestão condominial”, afirma.

Desenvolver habilidades e atitudes necessárias para a administração de condomínios é imprescindível. E isso pode ser aprendido na sala de aula. Com duração de três meses, o curso da UniSecovi Rio é dividido em quatro grande temas: normais legais, despesas condominiais, administração condominial e comunicação.

Atribuições legais

 O artigo 1.348 do Código Civil (Lei nº 10.406/2002) determina que entre as atribuições do síndico estão representar o condomínio, cumprir e fazer cumprir a convenção; convocar a assembleia dos condôminos; elaborar o orçamento da receita e da despesa; realizar o seguro da edificação; cuidar da conservação e a guarda das partes comuns, entre outras funções super importantes para um ambiente condominial organizado e financeiramente equilibrado.

Uma boa gestão em dez lições 

O vice-presidente Administrativo e Financeiro do Secovi Rio, Ronaldo Coelho Netto, reforça: é de grande importância o exercício da administração de um condomínio. A tarefa exige conhecimentos multidisciplinares, portanto o apoio de uma administradora de imóveis se faz imprescindível. Todo mundo já sabe: o cargo de síndico não se aprende na escola. Mas algumas dicas de especialistas do segmento podem ser bastante úteis. A mais importante é: encarar o cargo com disposição. O resto, o dia a dia se encarrega de ensinar. A seguir, 10 características desejáveis em um bom síndico, de acordo com Netto:

  •  Saber lidar e gerir pessoas (funcionários, fornecedores, condôminos, crianças) e reforçar o trabalho em equipe;
  • Ter algum conhecimento financeiro ou desenvoltura com os números, já que o trabalho inclui controle de fluxo de caixa, negociação com fornecedores etc.
  • Manter a disciplina e fazer valer a convenção, regulamento interno e o que for decidido em reuniões de assembleia.
  • Ser conciliador e apaziguador, promovendo a integração das pessoas, estimulando-as a participar das decisões da administração do condomínio que são tomadas nas assembleias.
  •  Zelar pela imparcialidade nas decisões: saber separar os papeis de síndico e de condômino.
  • Ser ético, já que representa os interesses dos condôminos, ou seja, de uma pequena (ou grande) comunidade.
  • Ter cuidado com a manutenção do patrimônio: partes comuns, maquinários etc., que deve ser periódica com respaldo técnico e preventivo.
  • Treinar a comunicação: importante comunicar aos demais condôminos as decisões e os porquês delas.
  • Manter-se atualizado: a cada dia a administração condominial é complexa, por isso a necessidade de constante atualização.
  • Estar consciente das suas responsabilidades: o síndico representa o condomínio e não é a autoridade máxima, pois seus limites de atuação são definidos pela assembleia geral.