A nova cara do setor imobiliário

  • Por Secovi Rio -


Luxo é ser simples, compartilhável e sustentável. Com esse conceito, o empresário Burno Serpa Pinto, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) de Niterói, vem pedalando (literalmente) atrás de bons resultados para o setor na cidade. Ele, que tem 40 anos e trocou o carro pela bicicleta elétrica no trajeto entre casa e trabalho, diz que hoje as pessoas não querem mais “comprar metro quadrado”:

– O cliente quer lifestyle e mobilidade. Quer viver com simplicidade, praticidade e ter hábitos saudáveis. Trocar o carro pela bike faz as pessoas mais felizes – afirma ele, da Spin Imóveis, cuja equipe também vem adotando as bicicletas no dia a dia e a filosofia de que, sem responsabilidade social, o destino de uma empresa é o fracasso.

– As pessoas têm que começar a se preocupar em doar parte do que acumulam, seja para organizações, entidades, comunidades… Quem divide recebe em dobro. E não se trata de quanto, mas da atitude.

Agora, falando em números, Bruno diz que o setor vem ganhando fôlego: só a Spin registrou crescimento de 59% em unidades vendidas de janeiro a setembro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018.

– Influem a queda da taxa de juros, os baixos rendimentos das aplicações financeiras e a oportunidade de compra num cenário ainda de baixa de preços – diz ele, citando São Francisco, Charitas e Piratininga como os mais novos queridinhos do mercado. Neste último, haverá lançamentos no verão.

FONTE: O Globo, Niterói